quinta-feira, janeiro 22, 2009

As coisas mais próximas de nós

















Escrever e desenhar são formas de olharmos para as coisas simples, que nos são próximas, mas lançando um novo olhar. Assim, enquanto fazia esses desenhos, lembrei que a comida em casa era quase tudo tirado da terra. As verduras, as batatas doces, a mandioca, o café... Até linguiça era feito em casa. Nada foi mais divertido do que ajudar nessa empreitada que era uma festa. A carne de porco, moída na máquina e temperada com sal, alho, pimenta, entrava numa outra máquina e saía dentro de uma pele bem fina que dava o formato comprido, voltas e mais voltas de tão comprido. Outra coisa muito divertida, que cabia a mim e a minha irmã, era furar com uma agulha essa linguiça, que ia soltando a gordura. Pronta, ficava pendurada em cima do fogão, a gordura pingando pelos furos e caindo no fogo, espalhava um cheirinho gostoso de defumado pela casa. Sempre tinha algum cheiro nos envolvendo. A minha irmã esteve nos Estados Unidos e comentou sobre uma lareira artificial, que aquecia, mas faltava o cheiro da lenha. Lembrei do "Não verás país nenhum" de Inácio de Loyola Brandão, nesse livro as pessoas precisam comprar cheiros.

4 comentários:

Deise disse...

Olá querida, o seu texto nos remete as lembranças dos meus tempos de criança, em visitas a casa de minha avó italiana, a Nona.
Que delícia...
Não consegui encontrá-la, acabei viajando bem na época em que vc esteve em Bauru, Que pena, ficará para a próxima...
bjs

Lúcia Hiratsuka disse...

Oi Deise,
essas lembranças são nossos tesouros, não é?
Da próxima vez, nos veremos...
Um bom 2009!
bjs
Lúcia

Alessandra Roscoe disse...

Lúcia,
Querida, como vão as coisas! Sempre que dá, passo por aqui. Já gostava muito do seu trabalho, depois de nosso encontro em SP, virei fã de carteirinha. Coloquei lá no meu contoscantoseencantos.blogspot.com uma indicação de seu blog para o Prêmio Dardos, depois passe por lá!
beijos,

simone disse...

oi, lucia!
trabalho no sesc e gostaria de saber sobre seu interesse/disponibilidade para oferecer uma oficina de sumiê.
obrigada,
simonewicca@pompeia.sescsp.org.br